desapego I



ele morou ali 25 anos

cortiço

uma das paredes caiu

perdeu alguns móveis

e seu teto

mulher cadeirante

dois filhos

foi morar de favor

não tinha onde deixar os móveis

deixou ali mesmo

nos escombros

levaram quase tudo

precisava de um armario velho

apertado

[espaço e dinheiro]

muro alto

lacre da prefeitura

paredes-gelatina

marcou com o amigo

não apareceu

“me ajuda fulano?”

“tem coragem?”

ninguém

subiu

tudo menos covarde

de cara cortou a orelha

no rosto um olhar que reconheci

desceu

e continuou a busca

“tem coragem?”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s