flores do mais

.

devagar escreva
uma primeira letra
escreva
nas imediações construídas
pelos furacões;
devagar meça
a primeira pássara

bisonha que
riscar
o pano de boca
aberto
sobre os vendavais;

devagar imponha
o pulso
que melhor
souber sangrar
sobre a faca
das marés;

devagar imprima
o primeiro olhar
sobre o galope molhado
dos animais;

devagar peça

mais
e mais e
mais

.

ana cristina cesar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s