g a n g


.

.

nós, os malucos, vamos lutar
pra nesse estado continuar

nunca sensatos nem condizentes
mas parecemos supercontentes

nossos neurônios são esquisitos
por isso estamos sempre aflitos

vamos incertos
pelo caminho
nos comportando estranhos no ninho

a nossa vida é dar bandeira

a nossa luta é abstrata

nunca tente nos acalmar
pois um maluco pode surtar

os nossos planos são absurdos

mas todo mundo que é genial
nunca é descrito como normal

quando o papo se esgota,
um maluco é poliglota

mas se todo mundo grita,
um maluco se irrita

somos iguais a diferença
e todos temos uma crença:
seguir a lei jamais compensa

somos a mola desse mundo,
mas nunca iremos muito a fundo
nesse dilema tão profundo

.

.

.

[hino dos malucos]

[rita lee/ fernanda young / alexandre machado/ roberto de carvalho]

.

.

foto do bil

esse filhote de buldogue sou eu

sendo esmagada pelo meupai

livros da mama ao fundo

.

1978

.

.

.

.

“fotografia é uma forma de tocar alguém

uma forma de ternura”

.

nan goldin

.

.

.

.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s