“realidade impossível” – celina portela

.

se toda escada esconde
uma rampa
ampara o horizonte
uma ponte
para o oriente
um olhar
distante

em volta de um assunto
uma lente
depois de cada luz
um poente
para cada ponto
um olhar
rente

e a montanha insiste em ficar lá
parada
para lá
parada
parada

diante do infinito
um mosquito
em torno de um contorno
gigante
cada eco leva
uma voz
adiante

decanta em cada canto
um instante
de dentro do segundo
seguinte
que só por um momento
será
antes

e a montanha insiste em ficar lá
parada
a montanha insiste em ficar lá
para lá
parada
parada

.

.

[para lá – arnaldo antunes]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s